Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um Blogue de Ismael Sousa

A perspetiva de um homem num mundo tão igual.

Um Blogue de Ismael Sousa

A perspetiva de um homem num mundo tão igual.

Leituras (in)esperadas

Aa .jpgconteceu, no passado domingo durante a tarde, aquilo a que podemos chamar de "pontapé de saída" de uma série de atividades culturais da Vila de Vouzela.

 

Apesar da chuva, que também nos veio visitar, o espaço Galeria Leituras (In)esperadas começou a encher com convidados e cidadãos que se atreveram a sair de casa para uma tarde cultural.

 

O espaço, decorado com as habituais caxas de madeira preenchidas com livros, tem agora novos elementos. Na parede do fundo pode ver-se o detalhe de uma passadeira de procissão (aquelas que encontramos nas ruas aquando dos dias de festas religiosas), numa alusão à grande tradição que nesta vila se vive no dia de Corpo de Deus. Também as duas mesas (duas velhas bobines de madeira que dão um certo encanto ao espaço) estavam decoradas com pormenores de um outro molde de passadeira.

 

Quando o relógio bateu as três e meia, a vereadora da Cultura, Carla Maia, deu as boas-vindas a todos quanto ali estavam, agradecendo a presença dos convidados, o escritor Carlos Almeida e o ator Pedro Giestas. Sem grandes demoras, o coro da Universidade Sénior de Vouzela apresentou um tema, "Procissão" de João Villaret, passando a palavra ao escritor Carlos Almeida que realizou a apresentação do seu título "Histórias do mar... e outras histórias que um dia hei de inventar...", com a ajuda de uma pequena gaivota em marionete, um livro que relata pequenas histórias relacionadas com as suas vivências, "um conjunto de histórias que nos transportam para um mundo feito de ambientes sustentáveis, onde cada gesto humano é um carinho à natureza."

 

Ainda antes da intervenção do ator Pedro Giestas, numa forma de comemoração antecipidada do dia Mundial do Teatro, foi representada a "Ida ao Médico" de Raúl Solnado pelos alunos do sexto ano da Escola Básica de Vouzela, dando especial destaque ao aluno João pelo seu empenho.

 

b .jpgVoz da terra e amado pela população, Pedro Giestas leu para a assembleia uma pequena história do escritor José Eduardo Agualusa, que deixou todos os presentes com um pequena lágrima no canto do olho. A sua forma de expressão, a sua voz forte, fizeram do conto um encanto.

 

Como tarde cultural, rampa de lançamento para outras iniciativas por parte da Cultura da Câmara Municipa, existiu ainda espaço para mais uma intervenção da Universidade Sénior, desta vez por parte dos alunos de espanhol, que declamaram um poema de Pablo Neruda intercalado com um poema de Camões. Terminando em beleza, o coro 'Vaucella' brindou todos os presentes com um meddley de canções dos anos trinta em diante.

 

Ainda que a chuva teimasse em estar presente, os corações saíram mais quentes deste pequeno espaço. No próximo domingo, dia 2 de abril, a Galeria Leituras (In)esperadas receberá a peça de teatro "As mãos não servem para bater", relacionada com o mês da prevenção dos maus tratos infantis. A peça iniciar-se-á pelas quinze horas e todos serão bem vindos.